Principais informações para escolher uma proteção veicular

18/11/2020

Roubos de carros, acidentes ou imprevistos podem ser uma dor de cabeça para os motoristas. Ter seu veículo protegido pode ser uma boa maneira de evitar prejuízos desnecessários.

Poder contar com o serviço de proteção veicular, é fundamental quando você precisa. Por isso, é essencial que o motorista escolha a que melhor se encaixa para seu caso. O seguro é uma das formas mais comuns e garantidas de proteger seu carro de eventualidades. No entanto, esta também é uma opção que vem se mostrando cada vez mais cara e alguns condutores não tem como arcar com este custo. Nestes casos, as cooperativas de proteção veicular podem ser a melhor escolha.

Trouxemos algumas informações que podem ajudar o condutor na hora de escolher o melhor tipo de proteção veicular e entender como as cooperativas funcionam e a diferença deste tipo de proteção do seguro. Descubra qual a melhor proteção para o seu caso e tenha seu carro protegido em qualquer situação.

Cooperativas de proteção veicular: alternativa mais barata para proteger seu carro

As cooperativas de proteção veicular nada mais são do que associações ou cooperativas onde o motorista deverá pagar um valor mensal para ter seu carro protegido em caso de casualidades como acidentes ou roubos. Nas cooperativas, a proteção veicular é um sistema de rateio, isto significa que o custo dos prejuízos de um carro será dividido entre os associados. Nesta cooperativa será criado um fundo que será utilizado para cobrir os sinistros (roubos, acidentes, colisão entre outros) daquele mês.

Para participar de uma associação de proteção veicular você deve pagar a taxa de adesão e a mensalidade. Como o rateio dos gastos é feito durante o mês, pode haver uma variação no valor da mensalidade. Conforme os prejuízos, esta variação costuma ser de até 10% do valor fixo da mensalidade.

É importante que você saiba que uma cooperativa de proteção veicular não deve oferecer seguro. Entender bem as diferenças entre a proteção veicular e os seguros ajudará você a descobrir a melhor forma de proteger o seu carro e realizar a melhor escolha para o seu caso.

Compreenda as diferenças entre proteção veicular e seguro

Tanto a proteção veicular e o seguro são maneiras de proteger seu carro de imprevistos e proteger o condutor financeiramente quando eles ocorrem. No entanto, existem diferenças no modo como esses dois sistemas operam. Principalmente no que condiz à burocracia e ao preço.

Os seguros são serviços realizados pelas seguradoras ou corretoras de seguros. Diferente das cooperativas de proteção veicular, as seguradoras são empresas privadas de sociedade anônima, ou seja, com fins lucrativos. No seguro, o condutor passa por uma avaliação que analisa o modelo do carro, ano entre outros fatores para decidir o valor do seguro. Já nas cooperativas, os associados geralmente pagam o mesmo valor, considerando o valor do veículo pela tabela FIPE. Exemplo: Carros de R$20.000 a R$30.000,00, pagam o mesmo valor. No entanto, essas informações podem variar de um cooperativa para outra.

A burocracia é um dos principais fatores que diferenciam a proteção veicular do seguro. No seguro o interessado assina uma apólice, que é o contrato no qual constam todas as responsabilidades e direitos das duas partes. Nas cooperativas de proteção veicular o condutor assina um contrato onde se compromete a pagar sua mensalidade e a cooperativa se responsabiliza por arcar com os custos de incidentes conjuntamente.

A liberação do seguro e a proteção também são diferentes em cada um desses sistemas. No seguro, seu carro só estará protegido após todas as avaliações exigidas pela seguradora. No caso das cooperativas, o associado já estará no sistema de proteção oferecido pela associação assim que assinar o contrato e antes mesmo de passar pelas devidas avaliações.

Foto: Reprodução

Como fazer uma escolha de proteção veicular de forma correta e segura

O condutor precisa estar atento na hora de escolher onde depositar seu dinheiro e confiar a segurança do seu carro. Para realizar esta escolha de maneira consciente é necessário muita pesquisa e estudo. Como se tratam de cooperativas é importante que você tenha certeza de que elas são idôneas. As empresas de seguro também devem ser muito bem avaliadas.

Pesquise na internet para ver se não há reclamações tanto da seguradora quanto das cooperativas. Avalie bem as taxas cobradas pela seguradora e se o valor solicitado pelas cooperativas está de acordo com o mercado. Verifique se seu carro é um dos mais suscetíveis a roubos, se a quilometragem do veículo lhe garante um bom valor na seguradora e qual o tipo de proteção veicular poderá atender você mais rápido. Tudo isto fará diferença.

Avalie bem seu contrato. Conheça quais os benefícios e as coberturas que a associação oferece. Verifique sua idoneidade através de depoimento de seus associados ou pela internet. Verifique também quanto tempo de atuação tem esta cooperativa. Avalie se, em longo prazo, você terá como arcar com os custos da cooperativa ou do seguro. Depois disso, é só estudar qual deste tipo de proteção vale mais a pena para você.

Cooperativas de Proteção Veicular podem ser regulamentadas

Em março de 2018, a Câmara dos deputados aprovou o Projeto de Lei nº 3.139/2015 que regulamenta a fiscalização e o trabalho destas cooperativas. Este projeto de lei altera o artigo 24 do Decreto-Lei nº 73, que regulamenta todas as operações de seguros privados realizados no País. O Projeto de Lei pretende incluir as cooperativas de proteção veicular, equiparando assim os dois sistemas. De acordo com o artigo 24:

“Art. 24. Somente poderão operar em seguros privados sociedades anônimas ou cooperativas, desde que devidamente autorizadas pelo órgão supervisor e fiscalizador do mercado de seguros”.

Este projeto de lei também prevê que o novo setor será fiscalizado pela Susep, como determinado no artigo 36 deste mesmo Decreto. Atualmente, estas cooperativas são regularizadas pela Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB). O artigo 36 teve a inserção da alínea “m”, segundo a qual dispõe que a Susep será responsável pela fiscalização das cooperativas. Conforme o previsto na alínea “m”, a SUSEP deverá:

“Art.36, alínea “m” – fiscalizar entidades associativas, cooperativas, clubes de benefícios e fundos mútuos, para os fins previstos no § 2º, do art. 24, deste Decreto-Lei.”

De acordo com o art. 24, §2º, que foi acrescido nesta última alteração, ficam proibidas a constituição, operação, comercialização, venda e realização de contratos de natureza securitária, por associações, demais cooperativas e clubes de benefícios, pessoas naturais e jurídicas, que ofereçam, também, quaisquer produtos que prevejam coberturas, ressarcimentos, indenizações e proteção para quaisquer fins, inclusive aqueles que sejam assemelhados ou idênticos aos de seguros de danos ou de pessoas, assim como instituir e administrar fundos mútuos, para as finalidades aqui descritas.

Ainda de acordo com as disposições deste Projeto de Lei, para serem regularizadas as cooperativas precisariam atender a alguns requisitos. A regularização estaria sujeita a apresentação de contratos claros, com descrição detalhada dos planos e serviços oferecidos; especificação de áreas geográficas de atuação e cobertura. As cooperativas ainda deverão comprovar viabilidade econômico-financeira para serem regulamentadas.

A proposta do Projeto de Lei tramita em caráter conclusivo e deverá ser enviada ao Senado, a menos que haja recurso para ser analisada pelo Plenário da Câmara. Uma boa pesquisa e avaliação é a única maneira de fazer a melhor escolha para seu caso.

18/08/2020 | Proteção veicular Proteção veicular cooperativa ou seguro?
18/08/2020 | Sem categoria Proteção veicular qual a melhor em BH?
15/05/2020 | Sem categoria Proteção Veicular Contagem
15/05/2020 | Sem categoria Proteção Veicular BH

A proteção veicular não é algo muito recente, apesar de ter tido maior destaque na mídia ultimamente, a proteção veicular já existe há mais de 40 anos, se iniciou com caminhoneiros do Estado de Minas Gerais, que se reuniram em um sistema de arrecadação para fazer uma ajuda mútua em casos de roubos, acidentes e despesas. A proteção veicular, hoje em dia continua funcionando de forma parecida à quando surgiu.
Como é esse funcionamento?
A proteção veicular bh funciona como uma associação feita com os proprietários dos veículos. Ao assinar e aceitar os termos de contato, o dono do veículo passa a se tornar um associado e fazendo assim parte do rateio entre os outros demais já participantes da associação

O que é e como funciona a proteção veicular?
Cada mês os associados realizam o pagamento o que se forma um fundo comum entre eles. Então quando um dos associados precisa utilizar à proteção veicular (um acidente, por exemplo), o dinheiro para tais reparações sai de um fundo comum, onde teve a participação mensal de cada associado, assim funciona o rateio.
As indenizações para os associados na proteção veicular em bh acontece de uma forma direta, evitando as muitas burocracias dos seguros privados.

Qual é a cobertura da proteção veicular? Ela é mais barata que o seguro privado?
As associações de proteção veicular são como uma organização sem fins lucrativos e isso faz com que os preços mensais sejam bem mais baixos do que seguros privados.
Agora sobre a cobertura vai variar de uma associação e outra. As mais comuns são:
- Carro reserva e guincho 24h por dia.
- Para casos de roubo e/ou furto;
- Para colisões;
Indenização a terceiros, em casos de acidentes;
- Proteção para vidros e retrovisores, quando há choques ou furto (ou queda de granizo, por exemplo); e
- Em casos de incêndios;
- Para incidentes por causas naturais, como alagamentos ou enchentes;

Como Posso Obter uma Proteção Veicular para o meu Veículo?
É muito simples se tornar um associado, basta você pesquisar e encontrar a associação veicular bh que mais atende seus objetivos e então assinar o contrato, depois disso você passa a realizar os pagamentos acordado entre você e a associação. Pronto, você é um associado.
O seu veículo a partir daí já estará debaixo da proteção veicular contratada.
Por ser muito menos burocrática a proteção veicular tem se destacado. Sendo que, nos seguros, o processo é mais detalhado e demorado.
Como se trata de um contrato é bom sempre lembrar de ler todo ele, tirar todas as dúvidas e analisar cada clausula lida e acordada com a associação escolhida. No Portal BH Proteção Veicular você vai encontrar as melhores associações.

Segue O Ranking das melhores associações e cooperativas de Proteção Automotiva do Brasil de 2020

Abaixo a divisão por estados e capitais:

Minas Gerais:

Cidade: Belo Horizonte

A tecnologia de carros conectados existe pelo menos desde meados da década de 1990, quando o sistema OnStar da GM foi lançado em 1996. Avance duas décadas e o carro conectado está finalmente mudando para marcha alta - com avanços em tecnologia que oferecem maior segurança, proteção e conveniência na estrada.

A maioria das pessoas pensa no carro conectado como aquele que está conectado à Internet ou a algum serviço externo de informação e entretenimento, navegação e, cada vez mais, segurança. Dentro do carro, você pode conectar seu smartphone ou outro dispositivo ao sistema de infoentretenimento e viva-voz via Bluetooth ou USB, ou usar o WiFi para veículos com recursos de hotspot integrados.

A conectividade abre o caminho para um futuro digital que aprimora significativamente a experiência automotiva. A seguir está uma olhada em algumas das principais maneiras pelas quais a conectividade está transformando nossos veículos, juntamente com alguns insights sobre privacidade de dados, segurança e proteção que serão essenciais para o futuro do carro definido por software.

Segurança: Respondendo e evitando emergências

A resposta de emergência foi um dos primeiros casos de uso para conectividade e continua sendo fundamental para a experiência. Sistemas como o OnStar usam conectividade celular e informações de GPS por satélite ao se comunicarem com os socorristas em caso de acidente ou avaria. A partir do próximo ano, todos os carros novos na Europa deverão ter o eCall , um sistema de chamadas de emergência. Essencialmente, esse serviço possui um modem no carro que é usado para entrar em contato com um centro de atendimento de primeiros socorros, conhecido como Ponto de Atendimento de Segurança Pública (PSAP), de forma manual ou automática. O modem então envia as informações necessárias aos serviços de emergência para lidar com a situação de emergência, como o número de identificação do veículo (VIN), o horário do incidente e a direção da viagem, entre outras informações.

Além dos serviços de emergência, os carros novos estão cada vez mais equipados com sensores que ajudam a prevenir acidentes antes que eles ocorram. Por exemplo, o Departamento de Transporte dos Estados Unidos recentemente propôs regras que exigiriam que os carros "conversassem" entre si. Supondo que a regra entre em vigor em 2019 conforme planejado, as montadoras seriam obrigadas a começar a construir a tecnologia veículo a veículo (V2V) em seus carros em 2021, garantindo que todos os carros estarão equipados até 2023.

Isso tem o potencial de tornar nossos bairros e ruas muito mais seguros. Considere um cruzamento cego onde você está dirigindo de norte a sul, enquanto outra pessoa está indo de leste a oeste, e o motorista de leste a oeste não está realmente prestando atenção a uma próxima parada de quatro vias. Se os carros estiverem conversando, o carro norte-sul pode perceber que o outro carro não está reduzindo a velocidade e pode alterar o motorista e até mesmo aplicar os freios para evitar uma colisão. Da mesma forma, a tecnologia de veículo para infraestrutura (V2I) pode alertar seu carro - e você - que um semáforo está prestes a ficar vermelho para que você possa diminuir a velocidade.

A revolução do software: codificando o carro do futuro

Os carros de última geração de hoje contêm mais de 100 milhões de linhas de código de software - mais código do que no ônibus espacial, Boeing 787 Dreamliner e Microsoft Office juntos.

Não surpreendentemente, talvez, isso significa que uma porcentagem crescente de recalls por fabricantes de automóveis é devido especificamente ao software - sem nenhuma maneira fácil de obter essa atualização de software para os proprietários de automóveis, exceto a visita tradicional à concessionária. Isso vai mudar nos próximos cinco anos, à medida que 180 milhões de novos carros suportam atualizações de software over-the-air para a funcionalidade do veículo, permitindo que as atualizações de software sejam entregues ao veículo de forma automática e contínua, fornecendo novas funcionalidades, bem como atualizações de proteção e segurança .

Carros habilitados para software também significam que se seu veículo estiver passando por uma falha de um sensor ou algo mecânico ou eletrônico, o veículo pode alertá-lo com muito mais detalhes do que no passado. Portanto, em vez de apenas receber uma luz de advertência do motor como fazemos hoje, você obteria mais informações sobre o que está acontecendo e seria potencialmente direcionado à sua concessionária local para reparo.

A combinação de software e conectividade também desbloqueia melhorias dramáticas na tecnologia de navegação e mapeamento. Os sensores LiDAR (Light Detection and Ranging) usados ​​para habilitar a funcionalidade de direção autônoma em conjunto com câmeras no carro significam que os automóveis estarão coletando informações sobre o mundo ao seu redor. Um carro equipado com LiDAR, RADAR (RAdio Direction and Ranging) e câmeras seria capaz de alertá-lo sobre um futuro engarrafamento e se o tráfego está sendo direcionado para passar de três para duas faixas.

Privacidade e segurança de dados: insights de nosso mundo móvel

Usar um smartphone hoje significa abrir mão de um pouco de privacidade. Os fabricantes de aparelhos e desenvolvedores de aplicativos reúnem informações anônimas sobre o telefone e o uso que fazemos dele para personalizar produtos e serviços (e sim, publicidade) para nós. Por exemplo, permitir que um aplicativo como o Waze saiba sua localização significa que você está tomando a decisão de que o valor que deriva desse aplicativo supera suas preocupações com a privacidade relacionadas à sua localização no trajeto.

Um Podcast ITSPmagazine
The Moral Compass: Veículos autônomos… cuja vida vale mais?

Existe uma analogia semelhante com o carro. Assim como você clica na guia 'Concordo' para obter as permissões do aplicativo móvel, provavelmente fará isso de uma forma ou de outra para habilitar certos serviços, talvez em níveis muito granulares. Este ainda é um item em discussão e uma área em que podemos aprender com a indústria móvel.

À medida que a conectividade se torna profundamente enraizada na experiência automotiva, a privacidade dos dados, a segurança do veículo e a segurança do veículo se tornam ainda mais importantes. Cada vez mais, temos visto proprietários de automóveis deixando de se preocupar com a privacidade dos dados para a segurança do veículo. Demonstrações de hack brancas mostraram o que pode acontecer quando os sistemas críticos de um carro são comprometidos. De acordo com uma pesquisa da RSA  [ nota: abre um PDF em uma nova janela ], 62 por cento dos consumidores estão preocupados que os carros possam ser hackeados facilmente. É aqui que as melhores práticas e tecnologias de segurança comprovadas podem ser aproveitadas por empresas confiáveis ​​que têm um pedigree em segurança, bem como um histórico comprovado no fornecimento de software e serviços com sucesso na indústria automotiva.

O ponto principal é que você não pode ter um veículo seguro a menos que seja um veículo seguro. O endurecimento dos sistemas automotivos requer uma engenharia sofisticada e uma abordagem de segurança interligada em camadas.

A ESTRADA À FRENTE

Nos próximos três a cinco anos, à medida que mais carros novos saem da linha com tecnologia de ponta em seu núcleo, a conectividade automotiva, juntamente com software comprovadamente seguro, seguro e confiável reduzirá o número de recalls, permitirá novos recursos no carro e melhorar drasticamente a segurança na estrada.

Veja nosso Ranking Atualizado  em Novembro de 2020:

Lista abaixo das melhores Cooperativas de Proteção Veicular de Belo Horizonte.

 

1 - Auto Truck

2 - Lions Proteção Veicular

3- APM Brasil

4 - Nobre Proteção Veicular

5 -ABV Proteção Veicular BH